Política

Mafra poderá será capital do Estado por um dia

Um projeto de Lei apresentado pelo deputado estadual, Patrício Destro (PSB), quer transformar a cidade de Mafra na capital do Estado de Santa Catarina, a nomeação valeria por um dia. A data seria dia 8 de Setembro, dia em que a cidade comemora 100 anos.

 

Ao Riomafra Mix, o deputado lembrou que proposta sobre a transferência da capital do Estado para Mafra será em caráter simbólico e as solenidades e os atos realizados na data deverão resgatar a história de criação da cidade. “Especialmente os fatos inerentes aos primeiros habitantes, com destaque a colonização etnia e cultura e desenvolvimento econômico do município”.

 

E você, o que acha desta iniciativa? escreva nos comentários.

 

5 comentários

  1. Correto FABRÍCIO, o que trará para Mafra de benefícios. A não ser alguns traíra a caça de votos.
    Eu acredito como Mafrense de coração que não à necessidade de demagogos em nossa região.
    Se eles não ajudam em nada a nossa AMADA CIDADE “MAFRA” em outros tempos, não precisamos deles agora..

    PAZ PROFUNDA!!!

  2. Concordo com tudo que o Fabrício colocou, o que acrescento é que se o deputado realmente está interessado no Município que crie um programa que desenvolva no povo o interesse em participar e fiscalizar a administração pública.

  3. O que eu acho? Não, não acho, penso: Penso que um deputado estadual deveria estar interessado em elaborar projetos de leis que economicamente fossem interessantes para a região, com incentivos fiscais para empresas, projetos de leis onde obrigasse o poder executivo a cortar gastos inúteis e obrigasse o poder executivo a investir em educação, saúde, infraestrutura. Mais de 60% (mais da metade) das leis (feitas por vereadores, deputados e senadores) são declaradas anualmente inconstitucionais pelos STF, justamente porque esses representantes são incompetentes, ignorantes nos mais variados assuntos. Deputados que sequer sabem o que estão fazendo. Infelizmente essa é a realidade do Brasil. Se a preocupação do deputado é homenagear e resgatar a cultura local, que faça no âmbito das escolas municipais e não por força de lei ridícula, obrigando uma situação que não trará resultado significativo. Mais uma vez o modo mais fácil e menos eficaz é utilizado pela classe política. Porque não propõe aumento de verba para a educação no sentido de promover o resgate da cultura histórica e conscientizar os estudantes sobre o tema e valorizar o professor? É mais fácil enxugar gelo.

  4. Seria bacana… Mas prefiro que arrumem a rua lá de casa..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *