Mafra se mobiliza pelo fim da exploração sexual de crianças e adolescentes

Além de palestras sobre o tema nas escolas da rede municipal, equipes da Secretaria de Assistência Social e do CREAS promovem pedágio no dia 18.

Foto: Divulgação

 

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

 

O próximo dia 18 de maio é marcado pelo enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

 

Em Mafra, flores amarelas pelo fim do abuso sexual contra crianças e adolescentes já podem ser vistas espalhadas pelas ruas e avenidas da cidade. A iniciativa visa conscientizar a população sobre este problema generalizado que impacta a vida de indivíduos e famílias em todo o mundo.

 

Anualmente, durante o mês de maio, a Secretaria Municipal de Assistência Social promove uma campanha de mobilização pelo fim da violência sexual contra crianças e adolescentes. A pasta desenvolve trabalhos de conscientização sobre o tema, como palestras, passeatas, panfletagens e atividades em escolas e serviços socioassistenciais.

 

Este ano, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, as equipes estão realizando um trabalho de conscientização especializado com alunos do 1º ao 5º ano nas escolas da rede municipal.

 

Já os alunos do 6º ao 9º ano estão recebendo palestra educativa com as equipes técnicas da Secretaria de Assistência Social e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

 

Por fim, no dia 18 de maio, considerado o Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, será realizado um pedágio no semáforo da Praça Lauro Muller, no Alto de Mafra, das 9 às 11 horas, com entrega de folders e materiais informativos relativos à campanha.

 

Por que 18 de maio?

Nesse dia, em 1973, uma menina capixaba de Vitória, no Espírito Santo, foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada. Seu corpo apareceu 6 dias depois desfigurado por ácido. Os agressores jamais foram punidos.

 

O movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000, que instituiu o 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes e na luta pelo fim da violência sexual.

 

Denuncie: Disque 100

Para proteção das crianças e adolescentes em situação de risco, além da prevenção, é preciso que os casos sejam denunciados. Portanto, em qualquer suspeita de violência sexual infantil, o cidadão deve procurar o conselho tutelar, as delegacias especializadas, as polícias militar, federal ou rodoviária e/ou ligar para o Disque Denúncia Nacional, de número 100.