Paraná e Santa Catarina são duas das principais potências do poker nacional

A cultura do poker já está enraizada no Sul do país. Antes mesmo do jogo se tornar mundialmente famoso com

A cultura do poker já está enraizada no Sul do país. Antes mesmo do jogo se tornar mundialmente famoso com o estouro de popularidade da modalidade online, já haviam alguns clubes e rodadas de jogos na região.

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

Depois que o poker virou parte da realidade de milhões de brasileiros, já era de se esperar que os Estados do Paraná e Santa Catarina se tornassem verdadeiras potências no poker nacional e assim se concretizou.

Com revelações de destaque e competidores que até mesmo já ganharam o título mundial mais cobiçado da modalidade, não é exagero afirmar que o poker do Paraná e Santa Catarina está entre os três melhores do país — nesse top 3 também há o Estado de São Paulo.

No Brasil, os dois últimos campeões do mundo são do Paraná e Santa Catarina

O World Series of Poker (WSOP) é a principal competição de poker do planeta. Existe desde 1970 e todos os anos é disputado em Las Vegas, a capital mundial da modalidade.

Entre os meses de junho a julho, anualmente acontece o WSOP e esse é o torneio que todos os jogadores recreativos e profissionais buscam jogar e vencer. Durante esses dois meses, mais de 50 torneios são realizados.

Em 50 anos de circuito, o Brasil ainda é um país considerado iniciante no quadro de conquistas e tem apenas seis títulos — o primeiro veio apenas em 2008. Entre os que já venceram, estão nomes famosos no meio, como Thiago Decano, André Akkari e outros.

Entre os seis campeões brasileiros nesse circuito de Las Vegas, os últimos dois são de Santa Catarina e do Paraná: Yuri Martins e Murilo Figueredo.

Ambos conquistaram o bracelete de campeão no ano passado, quando entraram para o livro dos recordes do poker brasileiro com atuações magníficas no maior palco do poker mundial.

Murilo foi campeão em um torneio paralelo ao principal e embolsou mais de US$ 200 mil na principal conquista de toda sua já consagrada carreira. Profissional com mais de 10 anos de experiência na modalidade, o jogador da cidade catarinense de Penha já tinha outros títulos de expressão antes do feito em Las Vegas.

Já Yuri era um jogador ainda mais graúdo no momento do título. O curitibano já chegou a ser o número um do mundo no poker online em algumas ocasiões e ainda segue como um jogador de muito respeito na internet.

A vitória no WSOP do ano passado foi a primeira de Yuri no torneio e o consagrou ainda mais na sua ilustre carreira. Como prêmio pelo título, o jogador recebeu a quantia de US$ 213 mil.

A excelente participação de Yuri no circuito foi além. No Main Event, torneio que é o principal de qualquer competição do poker, o curitibano ficou com a 28ª colocação entre mais de oito mil inscritos e embolsou mais de US$ 280 mil.

Os feitos de Yuri no WSOP de 2019 comprovaram mais uma vez a versatilidade incrível desse jogador, que é capaz de dominar entre os melhores do mundo tanto no poker online quanto no jogo disputado ao vivo.

Outros jogadores consolidados

Nem só de Murilo Figueredo e Yuri Martins vive o poker paranaense e catarinense. Há vários outros jogadores de muito destaque que formam a nata da modalidade.

Atualmente, dos seis melhores jogadores do Brasil no poker online em termos de ranking, todos são do Paraná ou Santa Catarina. É um feito impressionante, tendo em conta a competitividade alta do ramo e que mostra como esses dois Estados são dominantes perante ao cenário nacional.

O principal jogador de poker online do Brasil na atualidade é o curitibano Pedro Garagnani, competidor que também aparece entre os 16 melhores do mundo. Ele tem mais de US$ 2,6 milhões em premiação na carreira, apenas em torneios disputados na internet.

Outros competidores como Fabiano Kovalski (SC, 2º), Bruno Volkmann (SC, 3º), Ramon Kropmanns (PR, 4º), Thiago Crema (PR, 5º) e Kelvin Kerber (SC, 6º) completam a lista dos jogadores paranaenses e catarinenses que estão na elite máxima do poker brasileiro.

Também vale citar a carreira impressionante de Geraldo Cesar, jogador catarinense que já esteve entre os 10 melhores competidores do mundo e que segue com a carreira em grande forma e auxiliando outros novos jogadores através de coaching.

Toda essa qualidade se resulta em excelentes resultados coletivos. No Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes, modalidade que junta as melhores seleções estaduais do Brasil, tanto Paraná quanto Santa Catarina também são referência.

O circuito existe desde 2013 e o poker do Sul já foi campeão duas vezes. A primeira conquista aconteceu em 2016, com o título catarinense, enquanto a segunda veio em 2018 pelo time do Paraná.

É bom ressaltar que o Rio Grande do Sul ficou muito próximo da conquista no ano passado, quando bateu na trave com a segunda colocação diante de Goiás.

Revelações do poker catarinense e paranaense

Os dois Estados contam com excelentes competidores e já consolidados, mas também com grandes revelações do poker que prometem manter o altíssimo nível da modalidade no Paraná e Santa Catarina por muito tempo.

Na cena do poker paranaense, um dos principais novos destaques é a jogadora Day Kotoviezy. A competidora está entre as três melhores do Brasil entre as mulheres e tem um histórico impressionante no jogo.

Além de disputar as maiores competições do Brasil, Kotoviezy tem adquirido experiência internacional nos últimos dois anos, com boas atuações em torneios disputados no Uruguai, Espanha, Bahamas, México e vários outros.

Outra revelação do poker paranaense é Neville Costa. Jogador especializado no poker online, ele cresceu bastante nos últimos 12 meses e já está entre os 35 melhores competidores do Brasil no ranking total.

Rodrigo Seiji, Fabio Bonatto e Rodrigo Selouan também são outros jogadores novos do poker paranaense que merecem destaque pelo potencial apresentado.

Já entre os competidores catarinenses, é impossível não mencionar Fellipe Drapichinski, uma das grandes revelações do poker nacional nos últimos anos e que já aparece no top 40 do Brasil na modalidade online. Eduardo Rodrigues é outro que tem muito potencial e futuro pela frente.

Com tantos competidores que prometem grandes resultados no futuro e outros jogadores já extremamente consolidados no cenário mundial, tudo indica para uma nova década de muitas conquistas e realizações incríveis para os principais nomes do poker paranaense e catarinense.