14 integrantes de facção criminosa de Mafra são denunciados pelo Ministério Público

Os acusados estão presos de forma preventiva ou por condenação em outros crimes.

Foto: Divulgação

 

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

 

14 pessoas integrantes de uma suposta facção criminosa da região foram denunciados pelo Ministério Público de Santa Catarina.

 

Entre eles, estão o comandante regional e o chefe da facção em Mafra. O grupo atuava no tráfico de drogas.

 

De acordo com a ação penal apresentada pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Mafra, os integrantes da organização atuavam de forma coordenada, alimentada pelo pagamento de dízimos e com funções individuais bem definidas.

 

As conclusões foram apuradas com base material apreendido no cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa de um dos membros do grupo, em janeiro deste ano.

 

Após a apreensão, foi possível identificar as pessoas que seriam, além do chefe local, seu superior regional e seu auxiliar imediato, além dos demais integrantes, responsáveis diretos pelo armazenamento, estocagem e venda de drogas ilícitas na região de Mafra.

 

As investigações apuraram, ainda, que o grupo criminoso atuaria mediante o porte ou posse ilegal de armas, e contava com serviço de adolescentes.

 

Os acusados estão presos de forma preventiva ou por condenação em outros crimes. Apenas um está foragido.

 

Eles foram denunciados, de acordo com a participação individual de cada um, pelos crimes de integrar organização criminosa, tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma de fogo.

 

A denúncia aguarda o recebimento pelo Poder Judiciário. Após o recebimento, os acusados serão considerados réus na ação penal, onde poderão apresentar suas defesas.

 

Com informações do Ministério Público de Mafra.