Mafrense que perdeu neta em ataque a creche em Saudades desabafa: “foi o pior momento”

“Eu estava implorando a Deus que não fosse minha netinha”, contou Risolete Fernandes, avó de Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

Fotos: Divulgação/Arquivo família

 

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

 

O atentado a uma creche em Saudades, no Oeste Catarinense, no último dia 4, tem uma ligação muito grande com Mafra, apesar de poucas pessoas saberem.

 

A avó de Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses, uma das cinco vítimas do atentado, é mafrense.

 

Nascida em Mafra, onde morou até os 17 anos e mais tarde retornou, Risolete Fernandes conversou com a reportagem do Riomafra Mix e contou como estão sendo os dias da família, que segundo ela, está desolada.

 

Ela conta que tem uma facção de costura e estava em Mafra quando soube do atentado. “Minha filha estava ouvindo a Rádio Vale (de Saudades) no Facebook. E a rádio disse que a creche tinha sido invadida. Na hora entrei em contato com uma amiga radialista lá da cidade, que disse que minha neta estava entre os feridos”, relatou.

 

“Eu estava implorando a Deus que não fosse minha netinha”. Ainda sem nenhuma confirmação oficial, Risolete decidiu viajar para Saudades: “Sem a certeza que fosse minha neta, pegamos a estrada. Quando estava no caminho, meu filho me mandou uma mensagem confirmando o pior. Ai o chão se abriu”, contou emocionada.

 

Risolete contou que seu filho, Leonardo Felipe Fernandes de Barros, 24 anos, conheceu a esposa, que é natural de Saudades, em Florianópolis, onde trabalhavam. “Minha nora é natural de Saudades e achava que era um lugar mais tranquilo para criar os filhos” comentou sobre a decisão do casal em morar no Oeste Catarinense.

 

O atentado

Na manhã do dia 4 (terça-feira), um jovem de 18 anos, invadiu a escola infantil Pró-Infância Aquarela armado com duas facas. Ele esfaqueou e matou, segundo a Polícia Civil, três crianças e duas funcionárias da unidade.

 

Um bebê de 1 ano e 8 meses também foi ferido. Ele foi socorrido, passou por cirurgia e ficou na UTI.

 

O rapaz foi contido pela vizinhança e preso pela polícia. Ele deu golpes contra o próprio corpo e foi internado em estado grave.