Ônibus entre Rio Negro, Campo do Tenente e Quitandinha começa a operar dia 20

Linha metropolitana terá três horários diários de ida e outros três para volta. Veja cronograma, pontos e valores.

Foto: Amep/Divulgação

 

 

A linha de transporte metropolitano, ligando os municípios de Quitandinha, Campo do Tenente e Rio Negro, começa a operar no dia 20 de maio.

 

A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná (Amep), e as prefeituras dos três municípios. A nova linha terá três horários diários.

 

Segundo o Conselho Metropolitano de Transporte Coletivo, a conectividade vai facilitar a vida de trabalhadores que se deslocam entre as cidades, além de garantir o acesso facilitado a serviços essenciais como saúde, educação, justiça e segurança em Rio Negro, sede da Comarca.

 

Ainda, segundo o conselho, a nova linha deve facilitar a busca por emprego em diferentes municípios, impulsionando a economia local e gerando novas oportunidades.

 

Além disso, com a linha, haverá uma redução significativa do custo com transporte, especialmente para quem utiliza ônibus intermunicipais para chegar à capital, passando de R$ 45 para R$ 12.

 

Inicialmente, a linha funcionará em caráter experimental, por 90 dias. Durante esse período, a demanda será avaliada e os horários poderão ser ajustados.

 

Horários

– Saída de Quitandinha: 6 horas, 11 horas e 17 horas.

– Saída de Rio Negro (retorno): 7 horas, 14 horas e 18h30.

 

Imagem: Amep/Divulgação

 

Valores

A tarifa para os deslocamentos entre as três cidades será de R$ 5,50 com cartão metropolitano e R$ 6 em espécie.

 

Nas próximas semanas, haverá uma campanha de confecção de cartões do transporte metropolitano para facilitar o acesso ao serviço.

 

Inicialmente, serão utilizados os pontos já existentes nas cidades, bem como os pontos onde houverem condições de segurança na BR-116.

 

Em Quitandinha, o ponto de partida será a rodoviária. A linha segue até a BR-116, entrando em Campo do Tenente e seguindo até a sede da Prefeitura, de onde retorna para a BR-116. Já em Rio Negro, o ônibus entrará no perímetro urbano, seguindo os pontos tradicionais. O ponto final/inicial será na frente da Secretaria de Saúde (antiga Maternidade).

 

As três cidades investirão, mensalmente, R$ 70 mil, para garantir a viabilidade da operação.

 

O presidente da Amep, Gilson Santos, destaca a importância da parceria com as prefeituras para o sucesso da operação: “Para que a operação aconteça, foi estabelecida uma parceria com as três prefeituras envolvidas”, comentou.

 

Já o prefeito James Karson Valério ressaltou o impacto positivo da nova linha na vida da população: “A integração dos municípios de Rio Negro, Campo do Tenente e Quitandinha, através de uma linha de transporte público, é algo que irá transformar a realidade de muitas pessoas, que hoje dependem de transporte próprio e meios precários para se locomover de sua casa até seu trabalho ou a serviços essenciais”, concluiu.