Projeto prevê parcelamento de débitos de ICMS para empresas em até 120 vezes

Projeto permite o parcelamento por dez anos do ICMS vinculado ao percentual de faturamento das empresas.

Foto: Divulgação

 

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

 

O Governo do Estado apresentou à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), na quarta-feira (1), o projeto de lei que solicita autorização junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) de parcelamento de ICMS para empresas, especialmente as prestadoras de serviço de transporte de passageiros ou cargas e aos demais setores impactados pelos decretos de restrição de atividades em função da pandemia de covid-19.

 

A proposta faz parte de um pacote de projetos de lei entregue nesta quarta-feira pelo chefe da Casa Civil, Eron Giordani, e pelos secretários de Estado da Fazenda, Paulo Eli, e da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, ao presidente da Alesc, deputado Mauro De Nadal, e aos líderes dos partidos.

 

“Esse projeto permite o parcelamento por dez anos do ICMS vinculado ao percentual de faturamento das empresas. É uma ação que atinge muitos setores econômicos e permite que os empresários consigam pagar seus débitos”, afirmou Paulo Eli.

 

A proposta inclui parcelamento de débitos de ICMS relativos a fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2020, em até 120 vezes.