Incêndio destrói antiga cooperativa dos ferroviários, em Mafra

O prédio foi construído a partir de 1938, sendo inaugurado em 07 de setembro de 1940. Depois que a cooperativa foi desativada, o local abrigou vários segmentos, inclusive casas de shows.

 

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

 

Um incêndio de grandes proporções registrado na madrugada desta segunda-feira (10), atingiu um antigo prédio no centro de Mafra.

 

Localizada na avenida Coronel José Severiano Maia, a edificação foi construída na década de 40, e era conhecida como a antiga cooperativa dos ferroviários.

 

 

 

O Corpo de Bombeiros de Mafra foi acionado por volta das 2 horas. O prédio possui bastante estrutura em madeira, o que facilitou a propagação das chamas.

 

A Polícia Militar isolou a área e o trânsito está temporariamente interrompido nos dois sentidos na avenida.

 

O Riomafra Mix segue acompanhando o caso e atualizando as informações. As causas do incêndio serão investigadas.

 

 

 

A cooperativa dos ferroviários

A então Cooperativa dos Ferroviários Catarinenses da Linha São Francisco, com sede em Mafra, teve sua construção iniciada em 1938, idealizada pelo seu presidente Alfredo Pires Furiatti.

 

Foi inaugurada em 07 de setembro de 1940, com grande participação da comunidade, autoridades e Exército. A Cooperativa já funcionava desde 1932 em uma antiga sede em madeira.

 

Cooperativa dos Ferroviários na década de 40. Foto: Acervo Maria da Glória Foohs

 

O local funcionava como um dos primeiros “shoppings” da região, dispondo de diversos departamentos com produtos à venda exclusivamente para os ferroviários.

 

A cooperativa tinha tecidos, roupas, louças, açougue, farmácia, entre outros. Existia até um trem que circulava recolhendo pedidos de suprimentos e fazendo entregas na região, inclusive com um alfaiate a bordo para confecção de roupas.

 

Inauguração da cooperativa, em 07 de setembro de 1940. Foto: Acervo Maria da Glória Foohs

 

Além do departamento comercial, a estrutura abrigava o “Departamento de Saúde Beatriz Ramos” (nome da esposa de Nereu Ramos), construção ao lado direito da cooperativa, inaugurada quase dois meses antes, em 23 de julho de 1940. Hoje, reformado, o prédio é sede da Ordem dos Advogados do Brasil de Mafra.

 

À direita da entrada principal, uma placa de bronze citava o nome do então presidente da cooperativa, Alfredo Pires Furiatti, além do nome do engenheiro Flausino Mendes, do diretor comercial Ângelo Gabardo, entre outros.

 

Na cooperativa, funcionava também uma tipografia, onde era editado o boletim ferroviário interno. Na parte superior do prédio havia um luxuoso salão nobre e uma grande biblioteca.

 

Reportagem sobre a inauguração da cooperativa, na edição de 11 de setembro de 1940 do jornal A Notícia de Joinville Foto: Sônia Wendt Nabarro.

 

O departamento de saúde foi inaugurado em 23 de julho de 1940, quase dois meses antes da cooperativa. Detalhe para a reportagem, onde a cooperativa aparece sendo construída. Foto: Sônia Wendt Nabarro.

 

O local após cooperativa

Depois que a cooperativa foi desativada, o prédio abrigou diversos segmentos ao longo dos últimos anos.

 

No local, funcionaram: malharia, as casas de shows Estação 170, Dubai Café e Diesel, além de algumas salas comerciais, com loja de refrigeração, pizzaria, venda de caldo de cana, roupas, acessórios, entre outros.

 

Em outubro de 2020 o prédio foi alvo de uma operação da Polícia Militar, após a Câmara de Vereadores receber uma denúncia de que materiais do fundo de saúde estavam escondidos em um porão.

 

Grande parte da estrutura estava abandonada e sem uso.

 

Com informações históricas de Sônia Wendt Nabarro e Antonio Nahum Zaine