Voluntários criam associação para acolhimento de mulheres vítimas de violência

No momento, a associação não possui uma sede própria, mas o objetivo é encontrar um local para atendimentos a partir de 2021.

 

Continua após a Publicidade

Continua após a Publicidade

Mafra conta agora com uma associação para atendimento e acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica. A Associação Mafrense Mais Amor (AMMA) nasceu no dia 15 de setembro e foi idealizada pelo presidente Fabio Rodrigues e por diversos parceiros e voluntários.

 

Segundo Fabio, a ideia surgiu após sua atuação como conselheiro tutelar em Mafra. “Lembro de atender um caso de violência contra mãe e filho pelo padrasto. O filho levei para a casa de acolhimento e precisei buscar uma pessoa de confiança para acolher a mãe provisoriamente. Um lugar seguro, onde o agressor não a encontrasse. Em quatro anos na função de conselheiro, percebi que muitas mulheres agredidas não têm amparo ou um lugar para ficarem abrigadas. Nosso intuito com a associação é atender estas vítimas sem distinção”, disse.

 

O objetivo da associação é buscar acolhimento para mães e filhos vítimas de violência, crianças e adolescentes em situação de negligência e pessoas que estejam de passagem por Mafra.

 

No momento, a associação não possui uma sede própria, mas o objetivo é encontrar um local para atendimentos a partir de 2021. “Até conseguirmos esta sede, buscaremos a Delegacia da Mulher para auxiliar no que for necessário e ser parceiros da Polícia Civil”, explica.

 

A associação também pretende cobrar do Executivo a reativação do Conselho Municipal de Direitos da Mulher no município.