Cachorro é vítima de zoofilia em Rio Negro e precisa de ajuda

O animal está com inflamação, sentindo muita dor e sem andar, sendo tratado à base de antibióticos.

Foto: Divulgação

 

Continua após a Publicidade

 

Um cachorro está sem andar e necessitando de tratamento, após ter sido vítima de zoofilia (sexo com animais), em Rio Negro.

 

O caso aconteceu na noite de sábado (3), na rua Juvenal Ribeiro da Silva, conhecida como rua da Raia, no Bairro Bom Jesus, e está revoltando a comunidade.

 

O animal, da raça vira-lata, tem 15 anos é já é considerado um ‘idoso’. Ele está sendo tratado pela ONG Associação Riomafra Pelos Animais, que além de prestar apoio, busca identificar o autor do abuso.

 

A presidente da associação, Natali Grohs Grochoski, disse que a ONG recebeu uma ligação de uma mulher chorando e pedindo ajuda. Ela relatou que seu filho tinha ouvido o barulho de um carro arrancando e gritos do animal.

 

“Uma das nossas voluntárias foi imediatamente para o local resgatar o cachorro. Inicialmente, achávamos que se tratava de um atropelamento”, contou.

 

 

Batizado pelos voluntários de Miguel, como ficou conhecido nas redes sociais da associação, o animal foi levado para uma clínica veterinária, onde pelos ferimentos em torno do seu ânus, foi constatada a suspeita de zoofilia.

 

Com a repercussão do caso, foram encontrados os donos do animal, que relataram que o cachorro havia sumido de casa na sexta-feira.

 

Ele ficou internado até segunda-feira, e agora, segue se recuperando em casa, junto aos seus donos, ainda sem andar.

 

Miguel está com inflamação, sentindo muita dor e à base de antibióticos. Ele não consegue andar e seguirá medicado até se recuperar”, contou a presidente da associação, que está prestando auxílio à família.

 

Busca pelo criminoso

Ao Riomafra Mix, Natali contou que a ONG está buscando imagens de câmeras das proximidades.

 

“Estamos tentando com toda a vizinhança imagens de câmeras de segurança para podermos registrar um boletim de ocorrência e identificar quem foi o autor de tamanha brutalidade”, explicou.

 

Doações

Todo o tratamento do cachorro está sendo custeado através de doações da comunidade à associação.

 

Quem quiser colaborar, pode enviar uma doação via PIX para a Associação Riomafra Pelos Animais, através do CNPJ 41.321.683/0001-66.

 

Também é possível fazer depósito em conta: Sicoob (756), agência 3035, conta corrente 27.698-7 e CNPJ 41.321.683/0001-66.

 

“Nossa ONG trabalha exclusivamente com doações e serviços voluntários, por isso a participação da comunidade é muito importante”, explicou Natali, que também alertou que os casos de abandono e maus-tratos a animais estão aumentando em Rio Negro e Mafra.

 

Legislação

A Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/1998) prevê detenção de três meses a um ano, além de multa, nos casos de abuso, ferimentos ou mutilação de animais silvestres, domésticos ou domesticados (nativos ou exóticos). Caso ocorra a morte do animal, a lei prevê o aumento de um sexto a um terço da pena.